Tags


Pessoal, serei sincera.. esse filme é altamente perturbador.

Eu estava louca para vê-lo desde que assistir Confession Of Murder (já comentado AQUI) e procurei durante muito tempo esse filme online, ate que minha Unnie, Kathy, me ajudou.. Me enviou o link e me fez a pessoa mais feliz do mundo. Obrigada Unnie.

Voltando ao filme..

Logo nos primeiros segundos do filme, já tem ação. Nada é lento ou parado demais, pelo contrário. Se você se desligar um minuto da tela vai perder algo importante, é verdade.

A trama é muito.. pesada. Não recomendo esse filme para pessoas sensiveis ou menores de idade, é verdade. Há estupro, cenas de decapitação, tortura, terror psicológico, enfim.. a lista é bem grande.

Acredito que o diretor quis expressar todo o sofrimento e a personalidade desumana do assassino. Sim, desumana, pois acredito que quando se chega ao ponto de ter prazer em matar pessoas, não se é mais humano. A pessoa apenas se tornou um animal provido de benefícios. O filme consegue expressar essa linha tênue existente entre a dor e a monstruosidade.

Se tiverem preparados para tudo isso que eu disse, continuem a ler, se não.. basta fingirem que nunca leu..Porque quando vi o final do filme.. fiquei alguns minutos ainda perturbada com tudo o que eu vi, é sério. E não sou uma pessoa fácil de se “impressionar”.

A trama é sobre: um policial da inteligencia nacional que se vê envolvido em um “jogo” com um psicopata (um assassino cruel e sádico). O Policial é mostrado como um homem apaixonado pela sua noiva, e no dia do aniversário dela acaba não cumprindo a promessa de encontrá-la, sem imaginar o quanto isso iria mudar a sua vida. A sua noiva acaba sendo morta pelo cruel assassino, Jung. Imerso em dor, o policial, acaba se fazendo uma nova promessa: ele iria encontrar o assassino e devolver a dor que ele causou a sua amada.

Byung Lee está incrível no papel. Não tenho o que dizer de sua atuação, foi perfeito do inicio ao fim. Ele como policial é.. impossível imaginar outra pessoa fazendo, se não ele.

O policial acaba pegando as pistas do assassino com a polícia e ao..”reduzir” as suas opções de uma maneira nada convencional acaba encontrando o verdadeiro assassino. E é, ai que a história começa. Demora em torno de uma hora pro filme mostrar o policial encontrando o psicopata, e mais uma hora mostrando a vingança “real e verdadeira”.

 Jung, o nome dele é bem maior, mas vamos chamá-lo assim.. É mostrado como um homem desprovido de medo e dor. Ele ataca as suas vítimas sem demonstrar nenhum receio ou compaixão. Ele possuí um “clube” de assassinos, onde o lema de morte deles é: primeiro os braços, pernas e depois a cabeça. E é assim que ele segue matando as suas vítimas. Em nenhum momento do filme mostra o motivo dele ser daquela forma, apenas ele é focado como um individuo “doente”. Uma doença que lhe faz ser cruel e sádico.

O policial já é mostrado como um sofredor, uma vítima em busca de vingança pelo mal que lhe foi feito, indiretamente. E a medida que ele começa a sua vingança é perceptível a sua mudança, pois aos poucos começa a se tornar tão monstruoso quanto o assassino.

Não posso falar muito sobre o filme, mas acredito que seja o bastante para instigá-los a ver. É necessário falar que esse filme pode ser comparado com Old Boy (o assassino é o mesmo ator que faz a “vítima” nesse célebre filme de vingança), e com Confession of murder. No primeiro a relação da vingança, do planejamento bem elaborado e do segundo pela forma como as vítimas eram mortas. Sendo que nesse filme, I Saw The Devil, é bem mais…forte.

Sinopse:

Até onde um homem é capaz de ir para vingar a mulher que amava? Até onde um policial é capaz de chegar para retribuir toda a dor que sentiu? Um jogo onde a caça e o caçador são duas pessoas que não tem nada a perder.

Anúncios