Tags

, ,


Aposto que todos que assistiram a versão TW (a “Original” Fated to Love You) se viu tentado a assistir essa, não é mesmo? Ainda mais que novas versões costumam ser melhores, pois sempre adicionam cenas que “faltaram” ou deixaram a desejar na primeira versão. E bem.. como posso dizer isso, mas ao assistir as duas versões acabei escolhendo a minha preferida, levando em consideração que as suas são ótimas, mas a TW me conquistou por completo.

Quem acompanha o meu blog desde o inicio sabe que sempre que me perguntam dramas recomendo Fated to Love You TW, e bem.. continuarei recomendando apesar de a versão coreana ter sido boa, no quesito romance e cenas fofas, não me conquistou pelo fato de terem enrolado demais (Não tanto quanto a TW, eu admito) e colocado coisas “desnecessárias”. Coisas que poderiam ser evitadas ou feitas de outra forma, quem assistiu ou está assistindo sabe do que estou falando. Neste post farei de tudo para não dar spoiler já que esta versão nos trouxe cenas novas e emoções diferentes também.

Os escritores são especialistas no quesito romance, como pude pesquisar.. um já foi responsável pelo filme Petty Romance, e o outro responsável por dramas que nunca vi (mas que parecerem muito bons..) já o diretor foi um dos diretores do The Greatest Love, então podem esperar cenas parecidas (bem ao estilo Dok e vergonha alheia, como já estamos acostumados e amamos).

Curiosos? Então vamos lá??

Para quem já viu a versão TW sabe como é a história: uma mocinha que adora ajudar todos por achar que desta forma será amada e respeitada pelas pessoas ao seu redor. Por seu temperamento amável em demasia (alguns chamariam de idiotice ou burrice) acaba sendo alvo de pessoas cruéis que apenas a usam sem pensar em seus sentimentos, e em meio dessas pessoas aparece um homem. Um homem que “finge” amá-la em troca de uma passagem para um cruzeiro. Um cruzeiro caro (que nesta versão é uma passagem para Macau e um quarto de hotel luxuoso). E bem.. por causa de uma armação de duas pessoas (que são conhecidos de nossa mocinha) ela acaba passando a noite em outro quarto. No quarto de um CEO muito louco e apaixonado por sua namorada. E esse “encontro fadado” acaba presenteando eles com um filho.

Voltando a versão coreana..

Logo no primeiro episódio percebemos que a história tomará um rumo diferente (pelo menos no que é possível) já que o mocinho é mostrado como um CEO super hilário, um pouco mais maduro que na versão TW, e super fofo (muito mais fofo que na versão TW), sem contar que na versão coreana, Lee Gun (o nosso Cun Xi) consegue nos deixar apaixonadas rapidamente.

Ficará meio impossível não comparar as versões, mas farei o possível para falar apenas da versão coreana, ok?

Nesta versão.. a mocinha, a linda Kim Mi Young, sonha em ser amada pelas pessoas e ao encontrar com o CEO Lee Gun ver seus desejos serem realizados lentamente.

Ao engravidar de Lee Gun, apos a noite em que passam juntos por engano (já que ela entra no quarto errado devido a uma bebida que ela pega no laguinho do hotel (?), pois a bebida era um tônico que deixava as pessoas um pouco “alteradas”.. Na verdade essa bebida era para o Lee Gun beber (a história é que os moradores de uma ilha ficam irritados com Lee Gun, já que ele compra a fabrica da ilha e pretende fechá-la, e para impedir isso, o chefe da ilha e seu amigo vão atras dele e pretendem colocá-lo em sua situação constrangedora para chantageá-lo, entretanto.. nada sai como o esperado já que o Lee Gun acaba bebendo a bebida e a deixa cair no lago do hotel e loucamente.. a Kim Min Young pega a bebida e toma).

Kim Min Young volta para casa, na ilha, e encontra Lee Gun, e sem querer ele acaba descobrindo que será pai.. E é ai que a história começa.. 

Lee Gun foi muito maduro em aceitar que também era o culpado da situação, e em vez de ficar jogando a culpa para ela, ele se tornou responsável por ela e pelo caquinha (nome que dão ao filho deles). Isso foi o que me encantou nele, pois o seu personagem tinha tudo para ser infantil e tratá-la com indiferença e frieza assim como na versão TW, mas nessa.. ele foi supremo.

Assim como em todo drama coreano há os personagens que ficam na zona de amigos e as ex-namoradas que adoram aparecer para atormentar o casal.. Não é segredo nenhum que Lee Gun tinha uma namorada, e que a sua aparição deixa tudo mais dramático já que Lee Gun tem que escolher entre o seu passado e seu futuro.

Os pontos que são diferentes..

1-O mocinho é maravilhoso, como eu já disse milhares de vezes, ele conseguiu ser mais maduro, mais engraçado e mais romântico. Apesar do drama em que colocaram ele.

2-A mocinha é decidida apesar de estar sempre sendo tratada como um papel adesivo (alguém que usam e jogam fora sem pensar duas vezes). Eu gostei que nesta versão ela sabia se impor, mesmo sendo tratado como uma nota adesiva, ela sabia levantar a voz quando precisava (admito que eram poucas vezes, mas quando ela fazia eu vibrava). A atriz foi ótima para o papel também. Conseguiu passar toda a emoção que as cenas pediam.

3-O “Dyllan” coreano é mais incrível que na versão TW. Ele conseguiu ser humano, pois ao perceber estar apaixonado pela Kim Mi Young soube equilibrar o seu medo de perde-la com a vontade de vê-la feliz, alem dele ser um colirio para os olhos, era um bom moço.

4-A história segue um ritmo bem tranquilo. Não há cenas forçadas ou exageradas.. tudo flui de forma bem perfeita.

5-Apesar de ter cenas dramáticas sempre haverá cenas de comédia e cenas românticas incomparáveis.

Personagens

Lee Gun

Como não se apaixonar por ele? Logo nas primeiras cenas percebemos o quão hilário seu personagem será. Para quem assistiu deve ter visto semelhanças entre Dok (Best Love) e Joong Won (Master’s Sun), e cá entre nós, isso apenas me fez amá-lo mais, apesar de achar a sua risada bem exagerada, mas nem por isso menos engraçada. Ele é responsável por muitos momentos vergonhosos e emocionantes (sinceramente são tocantes).

Lee Gun é o tipico personagem que ama a sua namorada, mas que sempre que tenta ficar mais sério com ela (entenda por propor casamento) percebe que ele é uma segunda opção em sua vida, e apesar disso continua a amá-la, pelo menos ate conhecer Kim Mi Young, a jovem desastrada e indefesa que entra em sua vida.

O maior ponto positivo dele, acredito que seja o seu modo sincero de viver a vida. Sabem aqueles momentos em que temos vontade de esmurrar os personagens por preferirem ficar com a opção que seria pior para eles? Lee Gun escolhe ficar com alguém que possa fazer feliz, e ser feliz ao vê-la feliz. Esse não é um personagem único??

Uma curiosidade sobre o ator que interpretou o Lee Gun, o Jang Hyuk, eu já tinha visto filmes e dramas com ele, mas acredita que só reconheci quando ele mudou o cabelo pela quarta vez?

Kim Mi Young

A mulher sofredora que todos imaginam que irão odiar, mas se veem apaixonados por ela.

Admito que fui uma delas, pois na versão TW eu chegava a querer matar a mocinha por ela ser sempre muito boazinha, nunca expor seus sentimentos, mas essa daqui.. nossa, ela foi incrível. Conseguiu manter a “bondade” do personagem, mas ainda assim conseguiu ter sua personalidade marcante. Ela não fazia barraco, não brigava e nem criava confusão, apenas deixava todos comovidos com suas palavras sinceras e tocantes.

A atriz é incrível, conseguia expressar todos os sentimentos. Consegui me tocar com a sua interpretação assim como pelas suas lagrimas e sorrisos.

Daniel

O homem que toda mulher deseja conhecer. Protetor, carinhoso, gentil e compreensivo. Pode-se dizer que é perfeito, mas a sua missão não era se apaixonar, pelo menos não ate encontrar uma certa pessoa. Daniel é um homem, um tanto solitário, pois tenta a todo o custo encontrar a sua irmã, a qual tem um nome bem comum: Kim Mi Young.

Nesta versão, ele é um famoso artista (cria esculturas que todas lembram os personagens dos vingadores e batman, mas tudo bem), que vive fugindo da mídia.

Se-Ra

 A mulher que tinha tudo para ser odiada ou agir de forma precipitada, mas optou ir por outro caminho. Optou por amar, ser egoísta, lutar pelo amor que perdeu e em seguida se redimir pelos seus erros.

Bem..posso afirmar que adorei essa nova versão, mas também que não troco a minha TW por nada.. Admito também que teve alguns episódios da versão coreana que pareceu estar se arrastando, mas nada que não fosse resolvido.

Não posso esquecer de comentar sobre a trilha sonora, que por sinal é uma maravilha. Cantores muito bons fazem parte desta linda história..então se não quiserem se viciar nas músicas nem aperte o play:

Sinopse:

Uma história sobre destino e sobre o quanto estamos a sacrificar pelos nossos “erros” e o quanto um erro pode ser a melhor coisa que acontece em sua vida.

Kim Mi Young tinha tudo para ser uma pessoa triste e solitária na vida, mas tudo muda quando conhece o inusitado Lee Gun. O que pode acontecer a eles quando uma noite, no quarto errado, muda tudo?

Onde Baixar:

Puri Puri

Viki

ps: fiquei com a sensação que a resenha ficou confusa, se isso aconteceu peço desculpas afinal como já sabem sempre fico meio “atordoada” com dramas que gosto..

ps 2: Estou procurando uma pessoa para escrever resenhas para o blog, alguém que adore dramas e que tenha tempo livre..Alguém se habilita? rsrs

Anúncios